-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ensino Fundamental

Ao organizar sua proposta curricular, o CIAC Raymundo Andrade, considera três eixos fundamentais: os princípios científicos que fundamentam a área do conhecimento, as orientações legais propostas no Referencial Curricular Nacional e as possibilidades de realização em sala de aula.

O trabalho do Professor
O Professor, mediador especial, tem o papel de desenvolver propostas que expressem o significado do conhecimento e sua relação com o contexto.
As aulas são planejadas para acentuar a interação com o objeto de estudo, com a investigação, e com a construção do conhecimento para o acesso ao saber.
É o professor quem faz os alunos alçarem vôos mais altos, e tem a responsabilidade social de desenvolver a capacidade de o aluno refletir, analisar e dialogar.
O trabalho do Professor, em síntese, será o de apresentar a relação conceitual para ajudar o aluno a ler, a interpretar, a identificar e a reescrever informações, construindo conhecimentos que trazem possibilidades de compreensão e intervenção no contexto social.

 

O trabalho do aluno
As situações de aprendizagem permitem ao aluno refletir sobre leituras, observações, experimentações, vivências
nos mais diferentes contextos.
O aluno, então, interpreta, raciocina, relaciona aspectos, analisa fatos, estabelece comparações, organiza idéias, pesquisa, comunica e discute fatos e informações que possibilitam a apreensão do conhecimento, enfim, adquirem competências e desenvolvem habilidades necessárias à sua formação integral. Para tanto, deve assumir o seu papel de estudante, ciente dos seus direitos e deveres, com responsabilidade, cuidar das suas relações e atitudes, observando sempre os limites e sua ética.

Avaliação
O ato de avaliar constitui-se no processo ação-reflexão-ação em que o professor redireciona o ensino no sentido da aprendizagem. Entendemos a avaliação, então, como processo, não restringindo-a  a um momento final da verificação dos resultados; ao contrário, ela permeia toda a ação pedagógica.
Desta forma, o processo de avaliação do desempenho escolar dos alunos permite:
- ao professor, redimensionar a sua intervenção no processo de ensino, rever metodologias, criar novas estratégias;
- ao aluno, acompanhar o desempenho de sua trajetória escolar, identificar as suas conquistas e avanços, rever seus pontos de excelência e seus pontos de melhoria para reorganizar seu próprio estudo.
- à escola, pensar e reorganizar o seu currículo e as suas práticas educativas;
- aos pais, conhecerem a prática pedagógica dos professores, acompanharem e orientarem o desenvolvimento escolar de seus filhos.
É considerado aprovado ao ano subsequente o aluno que, ao final do ano letivo, tiver obtido:
I - o mínimo de 60% (sessenta por cento) de aproveitamento em cada disciplina nas avaliações e nas recuperações a que tiver direito;
II – a frequência mínima de 75 % (setenta e cinco por cento) do total de horas letivas e atividades do ano.